Atenção! Os novos programas da prévia para desenvolvedores serão lançados em breve. Inscreva-se aqui e seja um dos primeiros a testar novas ferramentas e enviar feedback.

Criar certificados de teste de dispositivo Matter

Embora não seja um requisito, alguns cenários de teste exigem a criação de certificados que não sejam de produção.

Alguns recursos do ecossistema do Google, incluindo as atualizações de software do dispositivo OTA, não podem ser realizados usando um VID/PID de teste.

Neste guia, explicamos como criar e verificar certificados Matter que não estejam em produção para uso em testes. Os tipos de certificados são:

  1. Declaração de certificação (CD)
  2. O certificado intermediário de confirmação de produtos (PAI, na sigla em inglês)
  3. O certificado do atestado do dispositivo (DAC, na sigla em inglês)

Durante o processo de comissionamento, um dispositivo certificado em Matter precisa ser atestado, ou seja, provar que é um produto certificado genuíno de Matter. As credenciais usadas pelos dispositivos Matter para confirmação consistem em:

  1. Um par de chaves de atestado
  2. Cadeia de certificados

O Certificado de confirmação de dispositivos (DAC, na sigla em inglês) é o primeiro link da cadeia de certificados e é validado pelo Certificado intermediário de confirmação de produtos (PAI, na sigla em inglês), que, por sua vez, é validado pela Autoridade de confirmação de produtos (PAA, na sigla em inglês).

Os certificados são assinados ao mesmo tempo que o par de chaves de confirmação é gerado e são assinados usando a chave privada da autoridade de certificação um nível acima, formando uma cadeia de confiança. Assim, um certificado DAC é assinado por uma chave PAI, e um certificado PAI é assinado por uma chave PAA. Como eles são os melhores da rede, os certificados da PAA são autoassinados. Essa cadeia de confiança forma uma estrutura de PAA federada, que é sincronizada pelo LEDger de conformidade distribuída (DCL, na sigla em inglês).

Mais informações sobre o processo de atestado e as declarações de certificação (CD, na sigla em inglês) podem ser encontradas em Documentos e mensagens de atestado adicionais e na Especificação do caso.

Instalar o SDK do Matter

Estas instruções pressupõem que você tenha uma instalação em funcionamento do SDK Matter. Consulte a documentação no Github ou consulte Primeiros passos com o Matter para mais informações.

Instale o utilitário hexdump xxd, caso não o tenha. Essa ferramenta é útil para imprimir as credenciais em um formato de estilo C:

sudo apt-get install xxd

Criar chip-cert

  1. Verifique se você está trabalhando em uma versão recente do SDK. Estes procedimentos foram testados no SHA 0b17bce8 do GitHub, na ramificação v1.0-branch:

    $ cd connectedhomeip
    $ git checkout v1.0-branch
    $ git pull
    
  2. Crie chip-cert, que é a ferramenta usada para várias operações em credenciais de dispositivos Matter:

    1. Configure a versão:

      $ cd src/credentials
      $ source ../../scripts/activate.sh
      $ gn gen out
      

      Exemplo de saída gn:

      Done. Made 5774 targets from 289 files in 658ms
      
    2. Execute o build:

      $ ninja -C out
      

      Exemplo de saída ninja:

      ninja: Entering directory `out'
      [2000/2000] stamp obj/default.stamp
      

Crie seus certificados

Exporte seu VID/PID personalizado como variáveis de ambiente para diminuir as chances de erro técnico ao editar os argumentos de comando:

$ cd ../..
$ export VID=hexVendorId
$ export PID=hexProductId

Gerar um CD

  1. Gere o CD usando chip-cert. Atualmente, o Commissioner só valida se o VID e o PID correspondem aos dados expostos em outro lugar pelo dispositivo: o cluster de informações básicas, o DAC e a origem do DAC (quando tiver). Você pode deixar os outros campos inalterados:

    $ src/credentials/out/chip-cert gen-cd \
      --key credentials/test/certification-declaration/Chip-Test-CD-Signing-Key.pem \
      --cert credentials/test/certification-declaration/Chip-Test-CD-Signing-Cert.pem \
      --out credentials/test/certification-declaration/Chip-Test-CD-${VID}-${PID}.der \
      --format-version "1" \
      --vendor-id "${VID}" \
      --product-id "${PID}" \
      --device-type-id "0x1234" \
      --certificate-id "ZIG20141ZB330001-24" \
      --security-level "0" \
      --security-info "0" \
      --version-number "9876" \
      --certification-type "0"
    
  2. Verifique o CD. Verifique se ela contém seu VID/PID (em formato decimal):

    $ src/credentials/out/chip-cert print-cd credentials/test/certification-declaration/Chip-Test-CD-${VID}-${PID}.der
    

    Exemplo de saída:

    SignerKeyId value: hex:62FA823359ACFAA9963E1CFA140ADDF504F37160
    0x01, tag[Anonymous]: 0xffffffff, type: Structure (0x15), container:
    0x04,     tag[Context Specific]: 0x0, type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: 1
    0x08,     tag[Context Specific]: 0x1, type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: XXXXX // <- VID
    0x0A,     tag[Context Specific]: 0x2, type: Array (0x16), container:
    0x0D,         tag[Anonymous]: 0xffffffff, type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: XXXXX // <- PID
    0x12,     tag[Context Specific]: 0x3, type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: 4660
    0x15,     tag[Context Specific]: 0x4, type: UTF-8 String (0x0c), length: 19, value: "ZIG20141ZB330001-24"
    0x2B,     tag[Context Specific]: 0x5, type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: 0
    0x2E,     tag[Context Specific]: 0x6,type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: 0
    0x32,     tag[Context Specific]: 0x7, type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: 39030
    0x35,     tag[Context Specific]: 0x8, type: Unsigned Fixed Point (0x04), value: 0
    

Gerar um PAI e um DAC

Neste exemplo, usaremos o certificado de autoridade de certificação de produto (PAA, na sigla em inglês) do próprio Matter e a chave de assinatura Chip-Test-PAA-NoVID como nosso certificado raiz. Ele será usado como a CA raiz para gerar o próprio PAI e DAC.

  1. Gere o PAI usando o PAA. Você pode, opcionalmente, incluir as informações do PID no PAI, mas omiti-las oferece mais flexibilidade para testes. Se você precisar de DACs para outros PIDs, execute apenas a etapa de geração do DAC:

    $ src/credentials/out/chip-cert gen-att-cert --type i \
      --subject-cn "Matter Test PAI" \
      --subject-vid "${VID}" \
      --valid-from "2021-06-28 14:23:43" \
      --lifetime "4294967295" \
      --ca-key credentials/test/attestation/Chip-Test-PAA-NoVID-Key.pem \
      --ca-cert credentials/test/attestation/Chip-Test-PAA-NoVID-Cert.pem \
      --out-key credentials/test/attestation/"test-PAI-${VID}-key".pem \
      --out credentials/test/attestation/"test-PAI-${VID}-cert".pem
    
  2. Gere o DAC usando o PAI:

    $ src/credentials/out/chip-cert gen-att-cert --type d \
      --subject-cn "Matter Test DAC 0" \
      --subject-vid "${VID}" \
      --subject-pid "${PID}" \
      --valid-from "2021-06-28 14:23:43" \
      --lifetime "4294967295" \
      --ca-key credentials/test/attestation/"test-PAI-${VID}-key".pem \
      --ca-cert credentials/test/attestation/"test-PAI-${VID}-cert".pem \
      --out-key credentials/test/attestation/"test-DAC-${VID}-${PID}-key".pem \
      --out credentials/test/attestation/"test-DAC-${VID}-${PID}-cert".pem
    
  3. Verifique a cadeia de DAC, PAI e PAA. Se nenhum erro aparecer na saída, isso significa que a cadeia de atestado de certificado foi verificada com sucesso:

    $ src/credentials/out/chip-cert validate-att-cert \
    --dac credentials/test/attestation/"test-DAC-${VID}-${PID}-cert".pem \
    --pai credentials/test/attestation/"test-PAI-${VID}-cert".pem \
    --paa credentials/test/attestation/Chip-Test-PAA-NoVID-Cert.pem
    
  4. É possível inspecionar suas chaves usando openssl:

    $ openssl ec -noout -text -in \
      credentials/test/attestation/test-DAC-${VID}-${PID}-key.pem
    

    Exemplo de saída:

    read EC key
    Private-Key: (256 bit)
    priv:
        c9:f2:b3:04:b2:db:0d:6f:cd:c6:be:f3:7b:76:8d:
        8c:01:4e:0b:9e:ce:3e:72:49:3c:0e:35:63:7c:6c:
        6c:d6
    pub:
        04:4f:93:ba:3b:bf:63:90:73:98:76:1e:af:87:79:
        11:e6:77:e8:e2:df:a7:49:f1:7c:ac:a8:a6:91:76:
        08:5b:39:ce:6c:72:db:6d:9a:92:b3:ba:05:b0:e8:
        31:a0:bf:36:50:2b:5c:72:55:7f:11:c8:01:ff:3a:
        46:b9:19:60:28
    ASN1 OID: prime256v1
    NIST CURVE: P-256
    
  5. Também é possível usar openssl para inspecionar os certificados gerados:

    $ openssl x509 -noout -text -in \
      credentials/test/attestation/test-DAC-${VID}-${PID}-cert.pem
    

    Exemplo de saída:

    Certificate:
        Data:
            Version: 3 (0x2)
            Serial Number: 2875998130766646679 (0x27e9990fef088d97)
            Signature Algorithm: ecdsa-with-SHA256
            Issuer: CN = Matter Test PAI, 1.3.6.1.4.1.37244.2.1 = hexVendorId
            Validity
                Not Before: Jun 28 14:23:43 2021 GMT
                Not After : Dec 31 23:59:59 9999 GMT
            Subject: CN = Matter Test DAC 0, 1.3.6.1.4.1.37244.2.1 = hexVendorId, 1.3.6.1.4.1.37244.2.2 = hexProductId
            Subject Public Key Info:
                Public Key Algorithm: id-ecPublicKey
                    Public-Key: (256 bit)
                    pub:
                        04:4f:93:ba:3b:bf:63:90:73:98:76:1e:af:87:79:
                        11:e6:77:e8:e2:df:a7:49:f1:7c:ac:a8:a6:91:76:
                        08:5b:39:ce:6c:72:db:6d:9a:92:b3:ba:05:b0:e8:
                        31:a0:bf:36:50:2b:5c:72:55:7f:11:c8:01:ff:3a:
                        46:b9:19:60:28
                    ASN1 OID: prime256v1
                    NIST CURVE: P-256
            X509v3 extensions:
                X509v3 Basic Constraints: critical
                    CA:FALSE
                X509v3 Key Usage: critical
                    Digital Signature
                X509v3 Subject Key Identifier:
                    21:0A:CA:B1:B6:5F:17:65:D8:61:19:73:84:1A:9D:52:81:19:C5:39
                X509v3 Authority Key Identifier:
                    37:7F:24:9A:73:41:4B:16:6E:6A:42:6E:F5:E8:89:FB:75:F8:77:BB
        Signature Algorithm: ecdsa-with-SHA256
        Signature Value:
            30:45:02:20:38:8f:c5:0d:3e:90:95:dd:7d:7c:e9:5a:05:19:
            1f:2d:14:08:a3:d7:0e:b5:15:6d:d3:b0:0b:f7:b8:28:4d:bf:
            02:21:00:d4:05:30:43:a6:05:00:0e:b9:99:0d:34:3d:75:fe:
            d3:c1:4e:73:ff:e7:05:64:7a:62:8d:2d:38:8f:fd:4d:ad
    

PAA

Um processo semelhante pode ser usado para gerar um PAA autoassinado, mas isso não é necessário.

Em vez disso, o que fizemos aqui é usar um PAA de desenvolvimento autoassinado existente que não inclui informações de VID.

Para mais exemplos de como gerar um CD, consulte credentials/test/gen-test-cds.sh E para mais exemplos de geração de PAA, PAI e DAC, consulte credentials/test/gen-test-attestation-certs.sh

Substituir os certificados

Substituir o PAA e o PAI

  1. Execute o script auxiliar a seguir, que usa a ferramenta de certificados CHIP (chip-cert) para gerar matrizes de estilo C dos seus certificados.

Fazer o download do script do assistente de certificados incorporáveis

#!/bin/bash

#
# generate-embeddable-certs.sh script
# —----------------------------------
#
# This script generates self-minted DAC and PAI.
# The output may easily be included in your C++ source code.
#

# Edit this information with your paths and certificates
folder="credentials/test/attestation"
chip_cert_tool="src/credentials/out/chip-cert"
cert_file_der="${folder}/test-PAI-${VID}-cert.der"
cert_file_pem="${folder}/test-PAI-${VID}-cert.pem"
key_file_pem="${folder}/test-PAI-${VID}-key.pem"

type="Pai"

printf "namespace chip {\n"
printf "namespace DevelopmentCerts {\n\n"
printf "#if CHIP_DEVICE_CONFIG_DEVICE_PRODUCT_ID == ${PID}\n\n"

printcert() {
  # convert cert to DER
  if [ -f "${cert_file_der}" ]; then
      rm "${cert_file_der}"
  fi
  "${chip_cert_tool}" convert-cert "${cert_file_pem}" "${cert_file_der}" --x509-der

  printf "// ------------------------------------------------------------ \n"
  printf "// ${type} CERTIFICATE ${cert_file_der} \n\n"

  printf "constexpr uint8_t ${type}_Cert_Array[] = {\n"
  less -f "${cert_file_der}" | od -t x1 -An | sed 's/\/,/g' | sed 's/^/   /g'
  printf "};\n\n"
  printf "ByteSpan k${type}Cert = ByteSpan(${type}_Cert_Array);\n\n"

  printf "// ${type} PUBLIC KEY FROM ${key_file_pem} \n\n"

  printf "constexpr uint8_t ${type}_PublicKey_Array[] = {\n"
  openssl ec -text -noout -in "${key_file_pem}" 2>/dev/null | sed '/ASN1 OID/d' | sed '/NIST CURVE/d' | sed -n '/pub:/,$p' | sed '/pub:/d' | sed 's/\([0-9a-fA-F][0-9a-fA-F]\)/0x\1/g' | sed 's/:/, /g'
  printf "};\n\n"
  printf "ByteSpan k${type}PublicKey = ByteSpan(${type}_PublicKey_Array);\n\n"

  printf "// ${type} PRIVATE KEY FROM ${key_file_pem} \n\n"

  printf "constexpr uint8_t ${type}_PrivateKey_Array[] = {\n"
  openssl ec -text -noout -in "${key_file_pem}" 2>/dev/null | sed '/read EC key/d' | sed '/Private-Key/d' | sed '/priv:/d' | sed '/pub:/,$d' | sed 's/\([0-9a-fA-F][0-9a-fA-F]\)/0x\1/g' | sed 's/:/, /g'
  printf "};\n\n"
  printf "ByteSpan k${type}PrivateKey = ByteSpan(${type}_PrivateKey_Array);\n\n"
}

# generates PAI
printcert

type="Dac"
cert_file_der="${folder}/test-DAC-${VID}-${PID}-cert.der"
cert_file_pem="${folder}/test-DAC-${VID}-${PID}-cert.pem"
key_file_pem="${folder}/test-DAC-${VID}-${PID}-key.pem"

# generates DAC
printcert

printf "#endif // CHIP_DEVICE_CONFIG_DEVICE_PRODUCT_ID\n"
printf "} // namespace DevelopmentCerts\n"
printf "} // namespace chip\n"


  1. Copie o conteúdo da saída do PAI e do DAC para a implementação de DeviceAttestationCredentialsProvider::GetProductAttestationIntermediateCert.

    Em dispositivos de produção, o PAI e o DAC estão em Dados de fábrica, enquanto o CD está incorporado ao próprio firmware.

    1. Se você ainda não estiver usando dados de fábrica, coloque seu PAI em src/credentials/examples/ExampleDACs.cpp. Nesse caso, anexe o código gerado ao arquivo ExampleDACs.cpp:

      ByteSpan kDacCert       = ByteSpan(kDevelopmentDAC_Cert_FFF1_801F);
      ByteSpan kDacPrivateKey = ByteSpan(kDevelopmentDAC_PrivateKey_FFF1_801F);
      ByteSpan kDacPublicKey  = ByteSpan(kDevelopmentDAC_PublicKey_FFF1_801F);
      #endif
      } // namespace DevelopmentCerts
      } // namespace chip
      
      /* ------------------------------------------ */
      /* current end-of-file                        */
      /* ------------------------------------------ */
      
      /* ------------------------------------------ */
      /* output of creds-codelab.sh script          */
      /* ------------------------------------------ */
      
      namespace chip {
      namespace DevelopmentCerts {
      
      #if CHIP_DEVICE_CONFIG_DEVICE_PRODUCT_ID == hexProductId
      
      ...
      
      ByteSpan kDacPrivateKey = ByteSpan(Dac_PrivateKey_Array);
      
      #endif // CHIP_DEVICE_CONFIG_DEVICE_PRODUCT_ID
      } // namespace DevelopmentCerts
      } // namespace chip
      
    2. Se você estiver usando dados de fábrica ou um provedor de credenciais personalizado, certifique-se de inserir as credenciais nos locais apropriados. Verifique com seu provedor de SoC as especificações da sua plataforma.

Substituir o CD

  1. Extraia uma representação de texto do conteúdo do arquivo de CD usando xxd:

      $ xxd -i credentials/test/certification-declaration/Chip-Test-CD-${VID}-${PID}.der
    

    Exemplo de saída:

      unsigned char credentials_test_certification_declaration_Chip_Test_CD_hexVendorId_hexProductId_der[] = {
        0x30, 0x81, 0xe9, 0x06, 0x09, 0x2a, 0x86, 0x48, 0x86, 0xf7, 0x0d, 0x01,
        0x07, 0x02, 0xa0, 0x81, 0xdb, 0x30, 0x81, 0xd8, 0x02, 0x01, 0x03, 0x31,
        0x0d, 0x30, 0x0b, 0x06, 0x09, 0x60, 0x86, 0x48, 0x01, 0x65, 0x03, 0x04,
        0x02, 0x01, 0x30, 0x45, 0x06, 0x09, 0x2a, 0x86, 0x48, 0x86, 0xf7, 0x0d,
        0x01, 0x07, 0x01, 0xa0, 0x38, 0x04, 0x36, 0x15, 0x24, 0x00, 0x01, 0x25,
        0x01, 0xfe, 0xca, 0x36, 0x02, 0x05, 0xce, 0xfa, 0x18, 0x25, 0x03, 0x34,
        0x12, 0x2c, 0x04, 0x13, 0x5a, 0x49, 0x47, 0x32, 0x30, 0x31, 0x34, 0x31,
        0x5a, 0x42, 0x33, 0x33, 0x30, 0x30, 0x30, 0x31, 0x2d, 0x32, 0x34, 0x24,
        0x05, 0x00, 0x24, 0x06, 0x00, 0x25, 0x07, 0x76, 0x98, 0x24, 0x08, 0x00,
        0x18, 0x31, 0x7d, 0x30, 0x7b, 0x02, 0x01, 0x03, 0x80, 0x14, 0x62, 0xfa,
        0x82, 0x33, 0x59, 0xac, 0xfa, 0xa9, 0x96, 0x3e, 0x1c, 0xfa, 0x14, 0x0a,
        0xdd, 0xf5, 0x04, 0xf3, 0x71, 0x60, 0x30, 0x0b, 0x06, 0x09, 0x60, 0x86,
        0x48, 0x01, 0x65, 0x03, 0x04, 0x02, 0x01, 0x30, 0x0a, 0x06, 0x08, 0x2a,
        0x86, 0x48, 0xce, 0x3d, 0x04, 0x03, 0x02, 0x04, 0x47, 0x30, 0x45, 0x02,
        0x20, 0x53, 0x25, 0x03, 0x2c, 0x96, 0x50, 0xb6, 0x64, 0xf4, 0x18, 0xbf,
        0x99, 0x47, 0xf8, 0x9d, 0xe6, 0xeb, 0x43, 0x94, 0xf1, 0xce, 0xb2, 0x61,
        0x00, 0xe0, 0xf9, 0x89, 0xa8, 0x71, 0x82, 0x02, 0x0a, 0x02, 0x21, 0x00,
        0xea, 0x0a, 0x40, 0xab, 0x87, 0xad, 0x7e, 0x25, 0xe1, 0xa1, 0x6c, 0xb1,
        0x12, 0xfa, 0x86, 0xfe, 0xea, 0x8a, 0xaf, 0x4b, 0xc1, 0xf3, 0x6f, 0x09,
        0x85, 0x46, 0x50, 0xb6, 0xd0, 0x55, 0x40, 0xe2
      };
      unsigned int credentials_test_certification_declaration_Chip_Test_CD_hexVendorId_hexProductId_der_len = 236;
      ```
    
  2. Copie o texto extraído na etapa anterior para o arquivo usado para definir o CD na versão. Como no caso do PAI e DAC, a maneira como você faz isso depende da plataforma em que está desenvolvendo.

Se você estiver usando os exemplos de credenciais, provavelmente será necessário substituir o conteúdo de kCdForAllExamples em ExampleDACProvider::GetCertificationDeclaration, em src/credentials/examples/DeviceAttestationCredsExample.cpp:

    const uint8_t kCdForAllExamples[] = {
            0x30, 0x81, 0xe9, 0x06, 0x09, 0x2a, 0x86, 0x48, 0x86, 0xf7, 0x0d, 0x01,
            0x07, 0x02, 0xa0, 0x81, 0xdb, 0x30, 0x81, 0xd8, 0x02, 0x01, 0x03, 0x31,
            0x0d, 0x30, 0x0b, 0x06, 0x09, 0x60, 0x86, 0x48, 0x01, 0x65, 0x03, 0x04,
            0x02, 0x01, 0x30, 0x45, 0x06, 0x09, 0x2a, 0x86, 0x48, 0x86, 0xf7, 0x0d,
            0x01, 0x07, 0x01, 0xa0, 0x38, 0x04, 0x36, 0x15, 0x24, 0x00, 0x01, 0x25,
            0x01, 0xfe, 0xca, 0x36, 0x02, 0x05, 0xce, 0xfa, 0x18, 0x25, 0x03, 0x34,
            0x12, 0x2c, 0x04, 0x13, 0x5a, 0x49, 0x47, 0x32, 0x30, 0x31, 0x34, 0x31,
            0x5a, 0x42, 0x33, 0x33, 0x30, 0x30, 0x30, 0x31, 0x2d, 0x32, 0x34, 0x24,
            0x05, 0x00, 0x24, 0x06, 0x00, 0x25, 0x07, 0x76, 0x98, 0x24, 0x08, 0x00,
            0x18, 0x31, 0x7d, 0x30, 0x7b, 0x02, 0x01, 0x03, 0x80, 0x14, 0x62, 0xfa,
            0x82, 0x33, 0x59, 0xac, 0xfa, 0xa9, 0x96, 0x3e, 0x1c, 0xfa, 0x14, 0x0a,
            0xdd, 0xf5, 0x04, 0xf3, 0x71, 0x60, 0x30, 0x0b, 0x06, 0x09, 0x60, 0x86,
            0x48, 0x01, 0x65, 0x03, 0x04, 0x02, 0x01, 0x30, 0x0a, 0x06, 0x08, 0x2a,
            0x86, 0x48, 0xce, 0x3d, 0x04, 0x03, 0x02, 0x04, 0x47, 0x30, 0x45, 0x02,
            0x20, 0x53, 0x25, 0x03, 0x2c, 0x96, 0x50, 0xb6, 0x64, 0xf4, 0x18, 0xbf,
            0x99, 0x47, 0xf8, 0x9d, 0xe6, 0xeb, 0x43, 0x94, 0xf1, 0xce, 0xb2, 0x61,
            0x00, 0xe0, 0xf9, 0x89, 0xa8, 0x71, 0x82, 0x02, 0x0a, 0x02, 0x21, 0x00,
            0xea, 0x0a, 0x40, 0xab, 0x87, 0xad, 0x7e, 0x25, 0xe1, 0xa1, 0x6c, 0xb1,
            0x12, 0xfa, 0x86, 0xfe, 0xea, 0x8a, 0xaf, 0x4b, 0xc1, 0xf3, 0x6f, 0x09,
            0x85, 0x46, 0x50, 0xb6, 0xd0, 0x55, 0x40, 0xe2
        };

Criar o destino

Crie e atualize seu destino usando as credenciais recém-criadas. Esta seção depende da plataforma. Consulte a documentação do SoC ou os dispositivos compatíveis para mais informações.

Comissionamento do dispositivo

Siga as etapas descritas em Parear um dispositivo do Matter para comissionar seu dispositivo Matter no Google Home platform.

Depurar problemas usando chip-tool

O chip-tool pode ser uma ferramenta valiosa para verificar se o dispositivo envia os certificados corretos. Para criá-la:

$ cd examples/chip-tool
$ gn gen out/debug
Done. Made 114 targets from 112 files in 157ms
$ ninja -C out/debug
ninja: Entering directory `out/debug'
$ cd ../..

Para ativar outros registros, sempre que chip-tool for executado, transmita a sinalização --trace_decode 1. Além disso, é recomendável transmitir o caminho do arquivo APA com a sinalização --paa-trust-store-path.

Assim, para comissionar um dispositivo Thread usando BLE, você pode executar:

```
$ examples/chip-tool/out/debug/chip-tool pairing ble-thread 1 \
  hex:Thread_credentials \
  pairing_code \
  discriminator \
  --paa-trust-store-path <path to PAA folder> \
  --trace_decode 1
```

No caso de dispositivos de teste, <PAIRING CODE> é 20202021 e <DISCRIMINATOR> é 3840.

Para receber as credenciais de Thread do Google Nest Hub (2nd gen), execute:

$ adb connect border_router_ip_address
$ adb -e shell ot-ctl dataset active -x
$ adb disconnect

Para encomendar um dispositivo Wi-Fi, use a opção ble-wifi:

$ examples/chip-tool/out/debug/chip-tool pairing ble-wifi 1 "SSID" SSID_password pairing_code discriminator